Sistemas operacionais móveis e segurança – evolução

By: Alexandre Vasconcelos

Sistemas Operacionais são a base da computação desde seus primórdios, pois sempre foi necessário ter uma fundação e plataforma base, a partir de onde outros programas serão executados. É um tema fascinante e extenso, cadeira obrigatória nos cursos de computação.

Sistemas Operacionais de dispositivos Móveis, mais recentes, inevitavelmente são derivações (ou até mesmo adaptações) de sistemas existentes, mas nem por isso perdem em sua virtude executar tarefas nobres – e obrigatórias – como gerenciamento de recursos de hardware, por exemplo.

E a Segurança? Esta tem sido negligenciada por muitos no decorrer das últimas décadas. No entanto, na medida em que a computação em nuvem e a massificação do uso de dispositivos móveis aumenta, inevitavelmente torna-se um assunto de grande relevância.

Um dos principais pontos que definem o sucesso em maior ou menor intensidade é como um determinado produto é planejado e, consequentemente, concebido. Sem a intenção em voltar demais no tempo, os medalhões da tecnologia que iniciaram suas carreiras lá pelos anos 80 se lembrarão (saudosamente, muitas vezes) dos mainframes e dos monitores que exibiam apenas caracteres, devotados à eficiência computacional e ao máximo aproveitamento dos poucos recursos de hardware existentes na época. Não existia mobilidade e a segurança desempenhava seu papel, a conectividade era bem restrita e as ameaças limitadas.

Um pouco mais adiante, nos anos 90, o uso da Internet se intensifica, as interfaces gráficas tornam-se cada vez mais populares, mas a segurança ainda continua sendo coadjuvante nesta história. O nascimento do Google, iMac, players portáteis de MP3, além da telefonia móvel também que avançava. Os sistemas operacionais continuavam a evoluir, não apenas com o progresso da interface gráfica, mas também com o surgimento de opções como o Linux, que influenciaria decisivamente o mercado. Aqui a segurança ainda tinha um papel secundário, fraudes e roubo de identidade eram eventos de até certa forma isolados e que causavam poucos danos, apesar das falhas crescentes no flash e plugins em navegadores, por exemplo.

No início dos anos 2000 temos um cenário muito mais sólido e empolgante, muitas soluções disponíveis e um mercado de tecnologia muito mais maduro. Com a Internet cada vez mais presente, distribuída e com mais velocidade, redes sociais e YouTube abrirão caminho para que dispositivos móveis, como o iPhone, bem como as primeiras versões do Android (entre 2007 e 2009) ocupem espaço definitivo. Eis que a segurança começa a ocupar um papel de destaque, uma vez que os dados iniciam o processo de migração para estes dispositivos.

Nos últimos anos alguns eventos causaram impacto no uso da tecnologia. No campo da política, quando pairaram dúvidas a respeito da influência dos Russos nas eleições Americanas; além de inúmeros casos de vazamento de dados.

More: http://tiinside.com.br/tiinside/seguranca/