O Futuro do POS – oportunidades – parte 2

By: Alexandre Vasconcelos

Nada é mais clichê atualmente do que dizer que as mudanças ocorrem muito rapidamente na área de tecnologia, mas em se tratando do ecossistema de soluções POS (Point of Sale) não há como escapar. Como dito no primeiro artigo desta série (O Futuro do POS – Fraquezas), as questões relacionadas a segurança, como vulnerabilidades e a variedade de plataformas são temas difíceis de esgotar, sempre existem novidades. Além disso, a tão falada “guerra das maquinhas” tem ocupado um bom espaço na mídia, e estes dispositivos desempenham um papel central (apesar de imperceptível aos olhos do público não especializado) neste mercado.

Considerando o segmento, as oportunidades surgirão para:

  1. Hardware
  2. Software
  3. Serviços

Difícil explorar todos estes segmentos em um curto artigo, no entanto é fundamental destacar alguns pontos que já estão moldando este mercado; sendo que um salto tecnológico está em pleno curso e logo todos estarão utilizando novas tecnologias sem perceber a importância da mudança.

No que diz respeito ao hardware, as oportunidades no momento estão no esgotamento dos dispositivos existentes, com máquinas com baixo poder de processamento e mais baratas, oferecendo tecnologia insuficiente para avançar em um mercado tão competitivo. Em seguida vêm as máquinas mais recentes, com telas maiores e sistema operacional Android, capazes de oferecer mais funcionalidades, como aplicativos de gestão; no entanto, ainda visceralmente ligadas a um modelo de negócios que está rapidamente tornando-se ultrapassado, mas há que se espremer até a última gota, pois o mercado ainda comportará este modelo por um período, mas estão com os dias contados. Neste ponto ainda é possível que apareça uma nova geração de dispositivos POS, buscando explorar ainda mais o que resta deste mercado antes do próximo nível, os mais corajosos estarão navegando por estas águas perigosas. Veremos. E por último, os dispositivos mPOS (Mobile Point of Sale) estão chegando como uma pequena onda, que não possui o poder destrutivo de um tsunami, mas que por onde passarem abalarão o mercado das máquinas POS existentes, minando sua resistência para logo mais adiante substituí-las, considerando a toda a sua atratividade e flexibilidade.

O software é a alma do hardware, e o mercado de aplicativos já é um caldeirão fervente e intensamente competitivo nesta era de mobilidade. Neste âmbito, não faltarão oportunidades para quem desenvolve software, oferecendo possibilidades até bem pouco tempo somente possíveis em computadores de mesa. Importante ressaltar a importância, muitas vezes negligenciada, do papel desempenhado pela segurança do software neste ecossistema; desde o sistema operacional aos aplicativos que serão utilizados no dia a dia pelos clientes. O artigo anterior desta série explora algumas destas fraquezas que devem ser levadas em consideração. O desenvolvimento de uma cadeia robusta e fortemente conectada por meio de APIs e validadores de transações tendo como base um sistema operacional seguro e sempre atualizado serão pontos chave para o sucesso neste mercado.

Levando o tema para o lado de Serviços, momentos assim únicos estimulam a geração de inúmeras oportunidades, e em um mercado dinâmico e rápido como este não há tempo a se perder. Por isso, levando-se em conta o cenário atual, percebe-se claramente que seus players buscam fortemente o esgotamento de todas as possibilidades de negócios, como por exemplo:

More: http://tiinside.com.br/tiinside/seguranca/artigos-seguranca/14/05/2019/o-futuro-do-pos